03 julho 2003

ESCOLA, EDUCAÇÃO E LEITURA

A Escola está a perder terreno. As novas pedagogias (em parte) "lixaram" tudo. O Ensino tem que ser reformulado completamente e urgentemente. Neste caos que é o Ensino, com professores tratados "abaixo de cão", (sem um apoio mínimo para a aquisição de livros) o livro, apesar de tudo, tem um papel fundamental. Um compêndio/manual não é mais do que a condensação e a síntese de um vasto conjunto de livros, contudo, creio que os programas curriculares deveriam contemplar mais a leitura integral de obras de autores contemporâneos vivos.
A leitura e a escrita intra e extra curriculares pura e simplesmente não existe. Creio que deveria de existir ao nível do activismo das escolas, uma regular e obrigatória tertúlia onde fosse possível incentivar o gosto pela leitura e pela escrita. Sei que tem havido louváveis tentativas desta natureza. Infelizmente, e como é habitual, o Ministério da Educação anda distraído.