17 julho 2003

UM BAILADO NO CENTRO DA ALMA - aforismo nº 31

Eles andam aí: as fadas, os gnomos e os duendes. Se não acreditas, vai à Ribeira da Lapa à hora do crepúsculo. Chama-os devagarinho. Assobia uma doce melodia e diz-lhes com um rosto expressivo que deles tens saudades. Eles aparecerão e irão comunicar contigo através da água da ribeira. Vai sozinho e não leves máquinas nem preconceitos, despe-te de tudo, esconde as roupas e as manias de raça superior e senta-te numa pedra da ribeira enquanto assobias. Sê doce e amoroso para com a Natureza que te rodeia. Não penses em nada nem em ninguém, sê puro e autêntico pois eles andam aí.

in UM BAILADO NO CENTRO DA ALMA, ângelo rodrigues, Ed. Minerva, 2002, Lisboa, 88 pp.