08 agosto 2003

DA RESSURREIÇÃO DO ESPANTO - aforismo nº 20

Hoje perdi o alter ego. Na retrete, num movimento descuidado da alma, com as calças semi-vestidas, ouvi-o cair na sanita e sumir-se nas profundezas da canalização citadina. Gritou desesperado mas já não lhe pude valer. Não estou triste nem alegre; sinto até uma certa leveza não habitual, pois, como sabem, um alter ego ainda pesa. Agora vou ser mais exigente quando "arranjar" outro alter ego. «Há males que vêm por bem».

in UM BAILADO NO CENTRO DA ALMA, ângelo rodrigues, Ed. Minerva, Lisboa, 2002, 88 pp.