28 julho 2004

DA RESSURREIÇÃO DO ESPANTO - Aforismo 34

Apetece-me falar de aves. "Pensando" um pouco no assunto, chego à conclusão de que poderei vir a ser pássaro ou então anjo de subtis asas. Lembro-me do pássaro do paraíso [ave-tonta bem conhecida dos místicos como eu]. Podia falar dos pombos de Lisboa que já me cagaram em cima por três vezes fora os ameaços, é, contudo, um tema de difícil tratamento literário.

in UM BAILADO NO CENTRO DA ALMA, Ângelo Rodrigues, Ed. Minerva, Lisboa, Maio de 2002, 88 pp.

Sem comentários: